Wyck Godfrey Fala Sobre Eclipse E Amanhecer

14/06/2010 14:13

Quem não quiser spoilers sobre Eclipse e principalmente Amanhecer, pode parar por aqui! Nessa entrevista [enorme] com o produtor da saga, Wyck Godfrey, ele fala bastante sobre os diretores David Slade e Bill Condon, Eclipse, Amanhecer, mordidas em travesseiros e… penas, muuuitas penas! Confiram e morram junto comigo! \o/

Contém Spoilers!!

Fonte: fearnet


Exclusivo: O Produtor de Eclipse Wyck Godfrey fala de 3D, ‘Amanhecer’ e mais.

Image and video hosting by TinyPicEu gosto de imaginar o filme Amanhecer como um filme de terror ginecológico de censura 18, com sexo acompanhado de mordidas no travesseiro e barrigas sendo abertas, e adivinha? Não estou só. Na verdade, o produtor da Saga Crepúsculo, Wyck Godfrey, é um dos que trouxe a tona Dead Ringers de David Cronenberg, quando nos encontramos para discutir Eclipse, que estréia esse mês, no qual a heroína de Crepúsculo Bella Swan (Kristen Stewart), se encontra dividida entre seus vampiro e lobisomem galenteadores enquanto um exército de sugadores de sangue ameaça matar a todos que ela ama. (Ele também nos contou que adoraria colocar Kristen no elenco do seu filme francês de linguagem brutal Martyrs.)

Mas Godfrey conhece seu público de Crepúsculo, então eu o pedi para colocar em pratos limpos os rumores que a última parte dividida em dois filmes, Amanhecer, iria ter censura. Durante o curso de uma discussão altamente empolgante, ele explicou porque o diretor de 30 Dias de Noite, David Slade, foi escolhido para comandar Eclipse, o que fez o estonteante diretor de Dreamgirls, Bill Condon, certo para Amanhecer, e como elementos de cinema de terror entraram na franquia de romances de vampiro.

Nós discutimos a recém descoberta confiança de Bella em Eclipse, e como a sua próxima e infame cena do parto poderia possivelmente passar por uma censura 13 anos. Ele refletiu sobre como 3D pode ser usado para filmar parte de Amanhecer, que começa a ser filmado em Novembro. Ele fez uma defesa convincente das atrações problemáticas de Bella Swan tanto por Edward quanto por Jacob, um triângulo amoroso que atinge o ponto de ebulição em Eclipse, mas desenvolve uma nova complexidade enquanto nos movemos para Amanhecer. Mais importante, Twihards, Wyck Godfrey prometeu muitas penas.

Mergulhe na entrevista completa!

Por que David Slade foi a escolha certa para dirigir Eclipse?

Honestamente, eu amei Hard Candy. Desde que vi esse filme, estava enviando a ele tudo o que eu tinha. Eu adorei as performances que ele conseguiu de Patrick Wilson e Ellen Page, adorei a filmagem e a forma como ele manteve uma pequena casa, e muitas vezes uma pequena sala, viva e tensa e emocionante por um filme inteiro. E então, eu vi 30 Dias de Noite e gostei dos elementos de gênero ali, e como ele tinha uma visão real de como ele queria que aquele mundo fosse. Essa meio que foi a combinação perfeita: a sua capacidade de contar uma história e obter desempenhos surpreendentes em Hard Candy, e criar um mundo em 30 Dias de Noite, que eram meio que qualidades combinadas que estávamos procurando em um diretor. Então, saindo de Chris [Weitz], que realmente é um cineasta clássico e cria belas imagens, mas imagens muito românticas, nós quisemos ir em uma direção um pouco mais diferente e criar algo que tivesse um pouco mais de ansiedade e perigo, como Bella realmente lutou com suas escolhas, entre Jacob e Edward, entre se tornar uma vampira e ficar humana… nós pensamos que o estilo [de David] traria muito para toda essa coisa.

 

Seguindo estas linhas, o que faz Bill Condon certo para Amanhecer?

Os temas e a história de Amanhecer são muito maduros; Bella e Edward estão passando por coisas muito adultas, do casamento ao parto, maternidade, paternidade, e a evolução da sua relação em algo que é uma parceria, que não é o jeito que Edward viu essa relação com ela antes. Bill é um cineasta muito maduro, ele lidou com temas muito difíceis e as histórias em sua carreira. Ele também obteve indicações ao Oscar para os atores nos últimos três filmes que fez. E do ponto de vista de desempenho, Kristen vai estar mergulhando em coisas que ela não passou. É uma coisa que ela consega se lembrar do primeiro amor e se apaixonar e estar dividida entre dois rapazes, provavelmente, mas a idéia de lidar com algumas destas questões e com um cineasta que pode realmente ajudá-los como atores foi fundamental para Amanhecer. Além disso, a natureza visual da Dreamgirls nos fez sentir como se ele pudesse criar algo com um alcance real e grande para isso.

Há também seus trabalhos anteriores: Candyman: Farewell to the Flesh, Sister, Sister

Ele é um cara do gênero! Isso é realmente emocionante, que de algumas formas ele vai vir completo e utilizando as suas raízes iniciais com as coisas que ele vem fazendo recentemente. Acho que vai ser divertido para ele.

 

Toda a idéia de equilibrar terror e elementos de fantasia com uma grande história de amor também aparece em Eclipse, que eleva os elementos do gênero consideravelmente dos dois primeiros filmes de Crepúsculo. Já houve um impulso de ficar ainda mais obscuro, para fazer pender a balança mais para o horror com esta parte?

Acho que não é tão matemático assim. O núcleo da história é baseada nos personagens, e você tem que agarrar isso primeiro… é por isso que as pessoas amam a franquia, mas também amam a mitologia e os elementos do gênero. Você quer ter a certeza que está acompanhando a luta interna de Bella, juntamente com os conflitos externos do filme, que é o que está acontecendo em Seattle, que perigos estão descendo sobre Forks e ameaçando ambas as famílias que ela tanto ama, os lobos e os Cullen. Acho que isso é algo que nós, Melissa Rosenberg, e Stephenie Meyer trabalhamos arduamente na fase de tratamento e na fase de script para se sentirmos como se tivéssemos um roteiro que representasse os dois lados dessa história.

 

As notas de produção o citam falando sobre a produção de Eclipse como uma espécie de acampamento de verão, não sem “as brigas que as famílias têm.” Você pode elaborar sobre isso?

Este é o primeiro tipo de série verdadeira em que estive envolvido, mas geralmente se torna uma família realmente próxima no curso de fazer um filme, e então vocês nunca mais se vêem outra vez, e isso me lembrou do acampamento de verão quando criança, onde eu faria essas amizades intensas e não veria algumas pessoas nunca mais, e algumas pessoas até o verão seguinte. Em Eclipse, tendo feito dois filmes juntos, todos se conhecem muito bem; sabemos os instintos uns dos outros, quem está de bom humor pela manhã e quem está de mau humor [risos], mas com isso vem com a capacidade de comunicar-se mais abertamente sobre as coisas que você está realmente chateado ou sobre coisas que você quer. Você tem essa sensação que estamos todos juntos novamente, estamos todos mergulhando nisso, mas é como uma família em que você vai ter aqueles momentos onde vocês não estão se dando bem. A boa notícia é que você sabe que, mesmo sem isso, vocês meio que podem estar juntos novamente depois e se re-ligarem de diferentes maneiras.

No primeiro filme, quando você conhece as pessoas pela primeira vez, você está guardado de uma maneira que você não está quando você conhece alguém por dois anos. Você está guardado de uma forma que você não possa dizer algo que você quer dizer a alguém por medo de suas repercussões, e agora é, ‘Sabe de uma, você realmente me deixou irritado quando fez aquilo!’ E você apenas passa por isso.

 

Eclipse, muito importantemente, tem um discurso de Bella em que ela afirma a sua confiança e sua maturidade recém descoberta. Foi uma resposta que de alguma forma às críticas da passividade Bella nos dois primeiros filmes?

Não, acho que foi uma resposta à sua jornada neste filme, onde você sente como se ela começasse o filme com a decisão “Eu vou me tornar uma vampira, é isso que eu quero,” e você a leva através de uma série de conflitos e obstáculos que a força questionar essa escolha, ao final disso ela precisa chegar a um lugar onde ela não só vai estar, “Ok, vou me tornar uma vampira”, mas também que ela tenha uma compreensão elevada do que isso significa. Nós todos sentimos que precisávamos articular aquilo e deixar claro, não só para Edward, mas também para o público.

 

Você acha que os não-fãs que podem não conhecer e amar os personagens, bem podem rejeitar ambos Edward e Jacob, como escolhas românticas não saudáveis para Bella, ambos não bons para ela de maneiras diferentes?

Eu não sei – o que você acha? Algum deles é uma opção de namorado realmente ruim?

 

Deixe-me dizer que sou firmemente Team Edward… mas acho que alguns podem vê-lo como sendo muito controlador, enquanto que Jacob é emocionalmente manipulativo no que ele faz, especificamente em Eclipse.

Acho que a coisa que é muito relacionável, você tenha lido ou não os livros, é que os homens são totalmente defeituosos, de uma maneira ou de outra, e as mulheres têm de escolher as melhores qualidades de um homem sabendo que eles tem deficiências em outras áreas. [Risos] Então, Bella está passando pelo que toda garota passa.

 

Bom, eu não posso discutir com isso. Agora, você e eu conversamos antes sobre Amanhecer e como ele nunca iria além de uma classificação 12 anos, mas recentemente os rumores de uma classificação adulta voltaram com tudo. Se importaria de colocar isso em pratos limpos de novo?

Censura 16. Vamos completamente sobre X. [Risos] Não têm triplo X mais? Eu acredito plenamente, estou firme na minha crença de que estes serão filmes de censura 13 anos. E realmente, digo isso não porque sei o que estamos gravando, mas porque acho que eles deveriam ser. Eu sinto que o público dos livros e filmes, muitos deles são menores de 18 anos; meu filho de dez anos vai para esses filmes, eu não posso fazer uma classificação adulta para a franquia.

 

Seu filho de dez anos vai entender mordidas no travesseiro e penas espalhadas por toda parte?

No momento em que sair, ele vai estar com 11 e meio, e acho que é tudo o que estava em minha mente!

 

Fãs de todo o mundo parecem ter um grande pedido, e que é: Penas. Muitas penas.

Temos penas atualmente sendo cultivada em gansos ao redor do mundo para que possamos roubá-las para a nossa erupção de mordidas no travesseiro!

 

E depois, há a cena do parto, que alguns de nós fãs de horror fantasiamos sobre se basear em uma cena de um filme de terror de Cronenbergian…

É! Dead Ringers. Devemos nos basear totalmente! Minha mulher é uma ginecologista obstetra, por isso devemos trazê-la ao set para ter certeza de que se Edward fará uma cesariana oral, ele realmente precisa fazer a incisão adequada com os dentes.

 

Não preciso dizer que eu sei que um Amanhecer sangrento não vai acontecer bem como eu imagino, mas o quão perto você acha que pode vir a evocar a cena sangrenta visceral que está escrita no livro?

Eu acho que a única coisa que fizemos, que temos realmente feito em todos os filmes é mantê-los muito subjetivos e mantê-los do ponto de vista de Bella. Então, as conversas que tivemos com Bill, é que vamos tentar fazer algo semelhante aqui; você está com a perspectiva de Bella e de seu ponto de vista do que está acontecendo na corrida ao redor dela, enquanto ela está com dor intensa. Não é tão focado, objetivamente, no corpo dela e o corpo dele e tal. Então acho que vai ser algo parecido, em termos de tentar fazer o público experienciar e sentir a confusão, quase, do que está acontecendo com ela.

 

Hoje cedo, Kristen disse Amanhecer vai começar a ser filmado em Outubro – é isso mesmo?

Novembro. Ela começa a treinar em Outubro. E provavelmente vamos filmar [as duas partes] juntas, como uma longa história.

 

E como você pode usar 3D em qualquer parte de Amanhecer?

Nós temos considerado isso, e tudo está sendo discutido, mas eu sei que parte de uma forma de diferenciar os dois filmes seria ter um em 2D, e quando ela se tornar vampira, mudamos para 3D. Mas nós realmente não fomos longe o suficiente para decidir o que vamos fazer. Estou muito confuso e, francamente, e acho que todo mundo está; não quero seguir o formato, se não é orgânico e adequado. Se acharmos que é, nós o faremos.

 

Por fim, como você está manipulando a Saga Crepúsculo com todos os outros títulos em sua ficha?

Bem, minha empresa tem dois sócios – eu e Marty Bowen. A maneira como nós sempre lidamos com as coisas é que trabalhamos em coisas juntos até um saia, e tanto eu supervisiono um filme ou ele supervisiona um filme durante a produção e damos um aos outro os nossos pontos de vista do outro, enquanto estamos no posto. Então, enquanto eu estava fazendo Crepúsculo e Lua Nova, ele estava fazendo Dear John. Enquanto eu estava fazendo Eclipse ele estava fazendo Everything Must Go. Durante Amanhecer temos uns dois filmes que provavelmente vai que ele estará supervisionando; um é um filme de Fernando Meirelles sobre Janis Joplin com Amy Adams fazendo a Janis Joplin. O outro é um filme com uma reunião de 10 anos do colegial que Jamie Linden, que escreveu Dear John, está escrevendo e dirigindo, e esperamos que Channing Tatum e um monte de seus amigos estarão fazendo.

Voltar

Pesquisar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.