Entrevista com Peter Facinelli

08/08/2010 09:08

 

Image and video hosting by TinyPicPeter Facinelli nunca tinha ouvido falar dos livros de Twilight quando seu agente o pediu para fazer uma audição para o filme de vampiros.

“Eu disse não. Eu estava pensando que fosse algum filme violento de horror,” disse Facinelli, cujo agente rapidamente o mandou uma cópia do primeiro romance popular de Stephenie Meyer.

“Eu não podia dispensá-lo,” disse Facinelli, que o leu em uma noite. “Foi meio que um retorno às origens do que eram os folclores de vampiros, a sensualidade e a história de amor que costumava ser.

“Não era um filme de terror barato.”

Não, de fato. Os três primeiros filmes da série Twilight arrecadaram 1.7 bilhões de dólares no mundo todo, e criaram uma loucura com os fãs, com ‘Twi-hards’ acampando dias para comprarem ingressos para a premiere, equipados da cabeça aos pés com merchandises do filme.

E Facinelli tem estado nisso como o Dr. Carlisle Cullen, o gentil chefe da família de vampiros vegetarianos — eles só se alimentam de animais, não humanos — e o pai adotivo de Edward, interpretado pela mega estrela Rob Pattinson.

Facinelli vai cumprimentar os fãs amanhã no Spotsylvania Towne Centre, como parte de uma campanha para a fundação Alex’s Lemonade Stand, que apóia as pesquisas no campo de câncer infantil.

Desde que o primeiro filme saiu em 2008, Facinelli fez sua parte de aparições públicas, muitas em nome de fundações de caridade. Essa, fundada por pais que perderam sua filha de 8 anos para o câncer, é uma das favoritas do ator, que tem três filhas pequenas.

 

“Esses pais pegaram essa coisa horrível e devastadora e fizeram disso algo inspirador e positivo,” disse Facinelli, que também visitou alguns hospitais pediátricos. “Eu tenho filhos. Eu não poderia nem imaginar tê-las em um hospital, doentes.”

Suas aparições anteriores atraíram centenas de pessoas, e seu twitter tem certa de 1.7 milhões de seguidores. Ainda assim, Facinelli parece estar genuinamente surpreso com essa multidão.

“Eu sempre fico animado quando mais de cinco pessoas aparecem,” ele disse. “Eu sempre fico lisonjeado.”

A base de fãs explodiu

É difícil imaginar agora, mas as multidões nem sempre estiveram lá. Enquanto filmavam o primeiro filme em Oregon, Facinelli disse que ele e seus companheiros Kristen Stewart e Robert Pattinson poderiam pegar o jantar em restaurantes locais sem que ninguém notasse.

“Nós poderíamos estar fazendo um comercial de biscoitos. Ninguém se importava que estivéssemos fazendo esse filme,” ele disse. “Nós sentíamos a responsabilidade de fazer um bom filme para os fãs dos livros. Mas em algum lugar entre o fim das gravações e a premiere, a base de fãs explodiu.”

Mesmo depois disso, o Peter Facinelli moreno disse que de vez em quando ele não era reconhecido em público. Na vida real, ele é um cara de 36 anos com aparência jovem com um brilho saudável. Leva cerca de duas horas na cadeira de maquiagem para transformar o ator em Carlisle Cullen, um vampiro de 350 anos com cabelos loiros claros e pele pálida e iluminada.

É claro que hoje em dia, admiradores não têm problemas para encontrar o residente de L.A. no meio de várias pessoas. Ele está feliz em assinar autógrafos e posar para fotos, ainda que ele prefira não ter que morder ninguém. Na maioria, segundo ele, os fãs são amigáveis e dão muito apoio.

“Eles são muito educados quanto a isso,” ele disse. “Eu me sinto mal por Rob Pattinson. Ele não pode andar em lugar nenhum. Eu ainda posso andar por um shopping e as pessoas me reconhecerem, mas não é como se todo o shopping ficasse me encarando.”

Muitos dos fãs que ele encontra são jovens, o que não incomda Facinelli de forma alguma. Suas próprias filhas têm 13, 7 e 3 anos.

Mesmo sua filha mais nova gostando dos livros, ela não usa os merchandises do filme, já que seu pai está nos filmes, diz ele.

Quando ele está em casa, ele é o treinador assistente do time de futebol dela.

“Eu vou à algum shoppinh e tem todas essas pessoas esperando na fila. Quando eu estou no campo com essas garotas de 13 anos, elas não se importam que eu seja Carlisle.” ele disse. “Eu sou o cara que faz elas correrem algumas voltas.”

Ele tem planos firmes de filmagens

A base de fãs de Facinelli não se limita à Twi-hards. Ele também interpreta o maníaco Dr. Fitch “Coop” Cooper na série do Showtime “Nurse Jackie” ao lado de Edie Falco.

Durante o verão e o outono do ano passado, ele interpretou os dois personagens ao mesmo tempo. Ele passava dois ou três dias no set de “Eclipse” em Vancouver, e então voava para NYC para vários dias de filmagens de “Nurse Jackie.”

Ele ficou privado de sono mas disse que gostou da experiência.

‘Eu gosto que ele (Cooper) está 180° de Carlisle, mas tenha a mesma ocupação. É interessante interpretar dois médicos tão diferentes um do outro,” diz Facinelli. “Um é muito maduro, o patriarca, que é tão sólido como uma pedra. Coop é imaturo e corre por aí como se tivesse bebido cinco latas de Red Bull. Para mim ir e voltar entre os dois personagens foi uma diversão.”

Facinelli também está cheio de trabalho por trás das câmeras. Ele escreveu um filme do Hallmark Channel chamado “Mulligan,” que deve ir ao ar no ano que vem. Quem estrela é a sua esposa, Jennie Garth, que interpretou kelly Taylor por 10 anos em “Beverly Hills, 90210.”

Nessa semana, ele esteve em Rhode Island, filmando um filme que ele escreveu, chamado “Loosies,” sobre um batedor de carteiras que de repente descobre que está para ser pai. O elenco do filme inclue Joe Pantoliano (“The Sopranos,” “Matrix”), Jaimie Alexander (“Kyle XY”), Michael Madsen (“Reservoir Dogs,” “Donnie Brasco”) e Vincent Gallo (“Buffalo ’66″).

“Eles são tão bons. Eu me sinto abençoado por estar trabalhando com eles,” disse Facinelli, que vai procurar por um distribuidor para o filme, assim que ele estiver editado.

Ele disse que foi um prazer ver atores trazerem vida à algo que ele escreveu, e ele espera poder produzir mais.

“Quando você escreve e produz — e em algum ponto eu gostaria de dirigir — você está criando esses mundos. Você tem uma mão nisso,” ele diz. “É meio como ser o treinador do time de baseball ao invés de ser o homem de segunda base.”

Fonte: Fredericksburg


 
Voltar

Pesquisar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.