Ashley Greene Fala Sobre Sua carreira e a Saga!

22/06/2010 20:41

Ashley Greene deu uma boa entrevista ao site especializado em filmes fandango.com e falou sobre o futuro de sua carreira e o que pretende fazer quando os filmes da saga terminarem.

Matéria original: Fandango

Image and video hosting by TinyPic

Sem sua peruca espetada à vista, as longas e recém clareadas madeixas de Greene, reacaem sobre seu rosto enquanto ela pensa sobre o que está além dos limites da fama nos mega atuais filmes de Twilight. A atriz de Eclipse transpira tanta confiança e ansiedade para mergulhar na próxima fase de sua carreira que voce não pode evitar de pensar se, assim como a presciente Alice, ela tem algum poder de prever o que virá a seguir.

Já sendo uma favorita das revistas de moda, blogueiros e, é claro, Twihards, Greene fala-nos sobre emprestar algo de Ashley para Alice, os encontros com fãs mais significativos para ela, e nos dá um vislumbre do futuro de sua carreira depois da franquia. Francamente, nós estamos inclinados a acreditar na visão dela.

Fandango: Eu me lembro quando nós nos encontramos no primeiro filme de Twilight e você falava sobre como adorava o personagem e que queria fazer justiça a ele pelos fãs. Quanto do personagem é seu, agora que já se passaram três filmes?

Ashley Greene: Geralmente eu sempre tento reduzir os personagens até a sua forma mais básica, sendo um ser humano – ou tendo características humanas, no caso de Alice. Então se eu passei por algo na minha vida real que seja similar para eles, eu tento conectar-me a isso e realmente tento me tornar este personagem.

Com Alice, eu definitivamente tentei permanecer otimista, como ela faz. E é claro, eu amo moda! Ela ama moda. Sobre o aspecto familiar, eu sou extremamente próxima à minha família, assim como ela. Então foi uma conexão fácil de se fazer. Não tive que fazer muitos ajustes. Se alguem mexe com a família de Alice, ela vai defendê-los, e eu sou do mesmo jeito com a minha família.

 

Fandango: Com tudo de bom que o sucesso de Twilight trouxe, você acha que tem que passar por cima da popularidade dos filmes, em algum nível, para estabelecer o seu próprio patamar?

Greene: Eu diria que isso é o único revés – não por ser parte de Twilight, mas pela fama instantânea, a fama ‘enlatada’. Todos sabem quem somos, mas eles só nos conhecem por uma única coisa que fizemos.Então todos estão tipo “Ok, essa é a modinha da vez ou esta garota está a sério e chegou para ficar?” Mas mesmo assim, eu não trocaria isso por nada. Pelos próximos cinco anos, eu digo que terei algo a provar. Eu vou me divertir fazendo isso.

Fandango: Então como você pensa em “provar” para si mesma?

Greene: Eu já aceitei alguns papéis que deverão ser lançados no próximo ano e eles são muito diferentes. Eu acabei de fazer um papel assim neste filme chamado Butter. É uma comédia e o elenco foi incrível. Eu estava tão nervosa e amedrontada, mas esta é a parte excitante sobre isso – e se você não estiver assim, então algo está errado! Então eu fiz um thriller chamado The Apparition, e este foi meu primeiro filme de estúdio, então eu me esforcei muito neste. Eu meio que testei meus limites emocionais com este. Estou ansiosa para vê-lo. É muito trabalho, mas estou muito, muito agradecida.

Fandango: Que características suas você está ansiosa para mostrar como atriz? Uma louca comédia no estilo de Apatow ou algo dramático onde você chora durante metade do filme?

Greene: Eu quero fazer isso tudo!Certamente eu quero muito fazer um filme de arrebentar. Eu adoraria fazer um filme no estilo Tarantino, muito estilizado. Comédia é algo que certamente eu vou querer fazer. Eu tenho um certo gosto por isto e eu quero tomar lições para isso porque eu acho que é como um músculo diferente, e é difícil encontrar mulheres comediantes.

Fandango: Especialmente que sejam bonitas…

Greene: Você tem, tipo, Jennifer Aniston e Cameron Diaz e é isso. Há algumas outras, mas isso é algo que certamente eu quero, ser parte deste mundo da comédia.

Fandango: Você teve um límpido momento de clarividência quando soube que atuar era o que você queria fazer?

Greene: Eu me lembro de minha primeira aula de atuação: Eu estava tipo, “É isso.” Se eu soubesse que queria fazer algo, seria isto e nada iria me parar, quisesse eu fazer um papel em um filme ou não, ou comer sushi no almoço ou não. Há sempre uma meta muito clara. De uma vez que eu sei o que eu quero fazer, é aquilo e pronto. Eu tive esse momento quando eu tinha, tipo 15 anos.

Fandango: Há algo que você tenha amado quando era mais jovem que a ajuda a se identificar com os fãs mais devotos de Twilight?

Greene: Não – o que é um dos motivos pelos quais eu gosto tanto deles. Quando eu vejo a paixão que as pessoas sentem por isso, é incrível. Eu diria que ir às premieres é lisonjeiro às vezes. Você não se acostuma a algo assim. É contagiante e eu sinto como se tivesse borboletas no meu estômago e fico animada porque eles ficam muito animados. Eu acho que isso me faz ver o quão sortudos nós somos, porque eu nunca tive isso enquanto crescia, ser tão apaixonada por algo. Então o fato de Stephenie Meyer e a Summit e todos nós juntos podermos criar algo que evoca esse tipo de emoção é meio que incrível.

Fandango: Todos têm histórias malucas de encontros com fãs. Mas você também tem uma particularmente especial, alguma que realmente causou impacto em você?

Greene: Sim. Tem um fã em particular que eu aparentemente inspirei, e eu a encontrei, eu acho que três vezes até agora. E ela me fez um livro de recortes da minha carreira e da minha vida em Hollywood, o que foi realmente especial para mim. Especialmente agora durante esta saga – este é um tempo da minha vida que eu creio que jamais irei esquecer, e eu adoro ter agora este livro de memórias que alguem gastou tempo para me fazer. Então isso foi muito especial para mim. Ela também escreveu uma carta junto com o livro e foi muito doce. Foi incrível que ela tenha feito isso!

Fandango: O que você acha sobre você e sua carreira causarem tanto impacto?

Greene: É importante para mim que eu tente ativamente estar envolvida nas vidas das garotas mais jovens, porque eu acho que é importante para elas saberem o que podem fazer, o que podem alcançar. Algumas pessoas não têm ninguém para lhes dizer essas coisas. Minha família sempre me deu muito apoio. Durante todo meu crescimento, minha mãe me diz o quão especial e incrível eu era e que eu iria mudar o mundo. Eu acho que é importante para as garotas saberem que elas podem mudar o mundo, que elas causam um impacto.

Fandango: O showbiz é opressivo, às vezes?

Greene: Eu sou uma atriz, então há alguns momentos em que eu penso sobre tudo que está acontecendo e eu quero chorar. Eu estou fazendo o que amo e eu farei isso por muito, muito tempo, e isso é incrível. Muitas pessoas não podem fazer o mesmo.

Voltar

Pesquisar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.